OS 10 MENORES PAÍSES DA EUROPA: ONDE O PEQUENO É UM GRANDE DESTINO!

Eles podem ser pequenos, mas são muito bonitos. Selecionamos os 10 menores países da Europa para fazer uma viagem inesquecível .

vatican_shutterstock_111065045

Do Vaticano a Montenegro, desbrave os menores países da Europa, que são grandiosos em charme e belezas.

1. Cidade do Vaticano (0,44 km²)

Vaticano

Tecnicamente, o pequeno enclave murado da Cidade do Vaticano não é um país, mas uma “cidade-estado soberana” governada pelo Papa que está atualmente no cargo. Com apenas 900 habitantes, é o menor estado independente do mundo, tanto pela área quanto pela pequena população. Definitivamente deve ser um dos locais a serem conhecidos durante viagens até Roma, você ficará maravilhado com a Basílica de São Pedro, pode explorar os belos Museus do Vaticano e ainda tirar uma foto com a Guarda Suíça.

2. Mônaco (1,95 km²)

Mônaco

Um dos maiores motivos para conhecer o Principado de Mônaco são os bares. É uma cidade-estado soberana rodeada pela França e pelo mar. É uma recordista múltipla, tendo a maior densidade populacional da Europa (são 16.403,06 pessoas por km²) e também por possuir a menor taxa de desemprego do mundo (imbatíveis 0%). O local deixa as pessoas boquiabertas com os mega iates e ainda há aqueles que perdem muito dinheiro no cassino. É em Mônaco também que acontece o Grande Prêmio de Monte Carlo (23 a 26 de maio).

3. San Marino (61 km²)

San Marino

A pequena república de San Marino é a mais antiga do estado sobrevivente soberano e república constitucional do mundo, fundada em 3 de Setembro 301. É uma viagem de um dia bastante popular em torno da Itália. Muitas pessoas sobem até Castello Della Cesta (foto) para pegar alguma lembrança do local. San Marino também é bastante conhecida pelos grupos internacionais de futebol e, por assumir a liderança contra a Inglaterra, em Wembley, em 1993, depois de apenas 8 segundos.

4. Liechtenstein (62 km²)

Liechtenstein

Localizada entre a Áustria e a Suíça, Liechtenstein é uma recordista, por possui a menor dívida externa do mundo. Além disso, é um destino (um pouco inesperado) para esportes de inverno, graças a sua localização nos Alpes. A capital, Vaduz, é uma cidade mais conhecida por ser um paraíso fiscal, do que como uma cidade turística.

5. Malta (316 km²)

Malta

A República de Malta não é realmente uma ilha, consiste na verdade em um conjunto de três ilhas – Malta, Gozo e Comino. Graças à sua localização próxima ao Mediterrâneo, ao sul da Sicília e leste da Tunísia, Malta possui verões quentes e um clima de inverno ameno, tornando-se um destino turístico muito procurado durante todo o ano. Malta também possui alguns sítios pré-históricos, como o complexo de Ggantija, formado por templos do megalítico.

6. Andorra (468 km²)

Andorra

Inclinado nos Pirenéus orientais, fazendo fronteira com a Espanha e França, Andorra atrai milhões de turistas para o famoso day-tripping (viagens rápidas, de um dia), além de ser conhecida como paraíso fiscal, o que significa bebidas, cigarros e eletrônicos muito baratos. Os visitantes acabam ficando mais tempo do que o necessário para encher seus carrinhos com uísque, praticando os esportes de inverno e fazendo belas caminhadas nas montanhas.

7. Luxemburgo (2.586 km²)

Luxemburgo

O Gran-Ducado de Luxemburgo não está no topo da lista dos pontos turísticos europeus, mas uma de suas maiores atrações é o castelo de conto de fadas medieval de Vianden. A capital é a cidade de Luxemburgo, antiga e desordenada, porém muito charmosa. Lá é o lugar ideal para experimentar o prato nacional do judd mat gaardebounen – que consiste em joelho de porco defumado com molho de creme de leite, favas e batatas.

8. Chipre (9.251 km²)

Chipre

Ayia Napa pode ter-se apropriado das manchetes com seus tesouros ingleses, mas há muito mais que isso na Ilha, como: casas noturnas, bebidas e aulas de mergulho. Lá há o naufrágio do Zenobia, próximo ao porto de Larnaca que é classificado como um dos melhores mergulhos em naufrágios do mundo. O Zenobia foi um navio que afundou em Chipre enquanto fazia sua viagem inaugural em 1980.

9. Kosovo (10.887 km²)

Kosovo

Nascido em 2008, Kosovo é o mais novo país da Europa. A república autodeclarada que abriga  quase dois milhões de pessoas é apenas parcialmente reconhecida, mas deixando a política de lado, é um país impressionante para ser visitado. Explore a linda capital, Pristina, com suas mesquitas históricas, muitos mercados e cafés (e um grande retrato de Bill Clinton), enquanto a cidade de Brezovica, que está localizada nas montanhas oferece ótimas condições para a prática do esqui na região dos Balcãs. E, além disso, é muito simples chegar lá de avião.

10. Montenegro (13.812 km²)

Montenegro

O pequeno país de Montenegro traz um lote em sua pequena área. Sua costa do Adriático é pontilhada com belas vilas de pescadores, enseadas desertas, praias e resorts cada vez mais visitados. Seu interior montanhoso é verdadeiramente espetacular, coberto com florestas antigas, lagos e rios. Subindo as montanhas, os picos são cobertos de neve, oferecendo assim excelentes condições para a prática de esqui em áreas como Kolašin.

Qual desses pequenos países é um grande destino para você? Programe-se e personalize sua viagem conosco!

Fonte: skyscanner.com.br

Comentar via Facebook